Como reagir à mudança vibratória da Terra?

Nossa Terra querida, sob a influência de uma exposição temporal a vibrações em proveniência do centro da Galáxia, está no processo de mudar sua própria vibração. Obviamente, isso afeta todos os seus habitantes…

Como moradores, temos a escolha de fingir que nada está mudando, apesar do aquecimento global e outros desastres (tsunamis, tufões, …) ou de decidir que seria melhor agir de forma diferente.

Pode parecer peremptório dizer que o mundo vai ser varrido pelas forças da “Mãe Natureza” ou afirmar que a Natureza obedece a ciclos, porém a humanidade será de fato confrontada a um tipo de caos incomum.

Então, como reagir diante de um tal fenômeno, quando tudo que é familiar simplesmente tem que desaparecer em um futuro próximo? Alguns dirão que é muito importante não desestabilizar as pessoas, senão elas entrarão em pânico e ficarão loucas, dominadas pelo medo.

Então eu escrevo esse artigo para aqueles que acham que prever e antecipar é melhor do que se submeter passivamente aos eventos e ter que encontrar soluções de última hora, que serão apenas curativos temporários.

Primeiro, é claro que o acrescimento de energia em qualquer sistema faz com que esse último se expanda para provavelmente chegar até o estouro final, a menos que sejam previstos abaixadores de tensão, de pressão ou de temperatura.

Vou lhe indicar o que um sistema, e especialmente o do ser humano, pode fazer para minimizar o impacto desse suprimento de energia.

1 – A poeira

Qualquer sistema que permaneceu por muito tempo em um nível baixo de frequência obrigatoriamente junta poeira. O aumento energético terá como primeira consequência de sacudir essa poeira ou qualquer outro elemento estranho ao material original.

Se você for composto de ferro, então a ferrugem não poderá ficar grudada em você, porque é de natureza diferente. As escórias mais leves se dispersarão em primeiro lugar na atmosfera, e gradualmente as mais pesadas irão se soltar e cair no chão.

É um tipo de purificação e é a isso que teremos que submeter-nos fisicamente e mentalmente. As nossas drogas usuais (café, tabaco, álcool, carne, alimentos industriais, medicamentos) serão expulsos do nosso corpo para que esse último possa recuperar todas as suas capacidades originais.

Portanto não entre em pânico se tiver problemas de saúde ou de bem-estar, porque o corpo será forçado a fazer uma faxina. Se você não quiser mudar seus hábitos alimentares, no longo ou meio prazo o corpo simplesmente morrerá.

A ideia então é ouvir o nosso corpo e especialmente alimentá-lo com água: lembre-se que é o seu combustível básico! Coma menos, coma melhor, coma mais simples, coma apenas quando seu corpo pedir, e não porque é a hora do almoço!

Agora, vamos ver o nível da mente, porque ela passará pelo mesmo processo que o corpo. A poeira vai voar e você vai ficar no meio uma névoa de partículas que o deixará quase cego.

Portanto, aceite voltar ao básico e desapegar-se de muitas coisas, e o mesmo vale para a comida. Você descobrirá que o que parecia importante para você, até mesmo obrigatório, era na verdade parasitário. Deixe ir e siga o fluxo!

2 – Nova ressonância

Através desse “despoeiramento”, você descobrirá em você uma frequência “fundamental” totalmente única. Você irá senti-la como uma força interior para a qual você dará toda a sua confiança.

De fato, esse suprimento externo de energia lhe fornecerá a energia necessária para vibrar na tonalidade da sua nota interior. Esta nota será aquela que sempre habitou em você (sua alma), mas que ficou enterrada sob toneladas de tinta, verniz, poeira cultural, religiosa ou política.

3 – Aprendizagem e diapasão

Esta nova frequência em você irá desestabilizá-lo no início; neste momento, você terá que aprender a viver com ela para se torna um com ela. Você entenderá rapidamente que você precisa estar em sintonia com ela.

Uma vez feito isso, você sentirá em você aquela invencibilidade que lhe dará o ardor necessário para empreender ações a fim de jogar em harmonia com todas as outras almas.

Você descobrirá o que significa tocar em uníssono, como em um coro ou uma banda, só que dessa vez, o maestro não estará fora de você, mas em você.

Para um melhor aprendizado, a Fonte de energia enviará a corrente em forma de ondas, para que você tenha momentos de ação e momentos de descanso. A cada novo ciclo, você ficará sobrecarregado, e depois lhe será dado um tempo para se estabilizar antes da próxima onda.

Portanto, confie em si mesmo e ressoe no máximo com essa orientação interna que lhe é totalmente própria. Não tente copiar ou imitar os outros. Não se preocupe com o que os outros pensarão, porque o mundo não estará mais na aparência, mas no ser!

Então, se uma onda lhe parece mais difícil, não se detenha no que está errado e no que está certo. Você não tem tempo para isso. Faça apenas o seu melhor permanecendo positivo e esperançoso.

4 – Entrar no ritmo

De fato, anteriormente eu disse que você não tinha um maestro externo (um ser humano, que seja um guru, um profeta ou qualquer outra coisa), mas você tem um maestro interior que terá que ajustar-se com o da Terra.

Nossa Mãe Terra, que também está fazendo essa viagem, levará com ela todas as formas de vida que concordarão com a sua frequência. Ao contrário do que você talvez pensa, nossa Mãe Terra nos conhece individualmente, como uma mãe conhece seus filhos.

Cada partícula que compõe seu corpo pertence a ela e você as devolverá na hora da sua morte física. Claramente, isso também significa que seus sentimentos e o amor que você sente por ela a tocam profundamente.

Na sua opinião, por que o desenvolvimento sustentável virou uma moda esses últimos anos? Nossos filhos, as próximas gerações, são o futuro e esse é o principal motivo da nossa consciência “ecológica” tardia.

Então, ame a si mesmo, seu corpo, com o máximo de força, e certifique-se de conectar-se à Terra sempre que for possível e durante todas as suas meditações.

Ame-a o quanto mais puder, ouvindo-a com o coração e corresponda às suas expectativas. Ela não quer perder seus filhos, embora saiba que um certo número não será capaz de segui-la.

Todo mundo tem seu livre-arbítrio e ela respeita isso. Quando um adolescente quer experimentar o álcool ou as drogas, não é privando-o ou forçando-o que você vai convencê-lo de seguir outro caminho.

Cabe a todos ter consciência e responsabilidade por suas ações. Toda alma deseja experimentar algo e é um direito divino poder fazê-lo. Portanto, não se sinta culpado se o seu filho morrer, porque ele é quem fez a escolha da experiência.

Será igual com a nossa Mãe Terra. Somente aqueles que querem segui-la a seguirão. Um novo corpo já está em construção para a Mãe Terra e aquele que conhecemos será reciclado através de um buraco negro.

Nada se perde, nada se cria: tudo se transforma. A Terra renascerá em um novo corpo e nós também. E para aqueles que não quiserem seguir o fluxo, eles se reencarnarão em outro mundo de 3D, simplesmente. E como a cada nascimento esquecemos tudo o que existia antes, eles nem saberão o que aconteceu com eles, então estará tudo bem.

Por outro lado, para aqueles que terão seguido Mãe Terra, eles se lembrarão de tudo porque precisarão construir o novo mundo no qual sempre sonharam. Eles terão o mesmo corpo, mas as falhas e imperfeições devidas às experiências anteriores serão corrigidas (bacana, né?).

5 – Aumento da frequência

Com cada onda, deveremos ficar conscientes do processo a fim de elevar nossa vibração interior. Isso resultará em uma maior sensibilidade e, portanto, uma melhor capacidade de escolha.

Aqueles que não podem ou não querem seguir o aumento de frequência colherão a doença, a demência ou qualquer outra forma de morte. Isso explica, entre outras coisas, por que tantas novas doenças surgiram na Terra ultimamente. A medicina oficial não será de qualquer utilidade porque ela está totalmente atrasada.

Portanto, não caia na ilusão de querer ajudar seus próximos. Tenha apenas muito amor e uma grande compaixão para eles, porque eles estão apenas mudando de plano de existência. Suas almas não vão morrer, mas apenas se reencarnar em mundos compatíveis com seu nível de evolução e de consciência. Lembre-se de que tudo é perfeito!

Você forçaria alguém que você ama a segui-lo em uma sala de aula onde ele não poderia sobreviver nem um minuto? Se você tiver um problema com isso, então dê um passo para trás e distancie-se do seu ego e da sua personalidade e veja como eles o manipulam.

De qualquer jeito, que você concorde ou não, qualquer resistência à Verdade terá repercussões imediatas. Seja para o lado benéfico ou negativo, a potência das energias aumenta consideravelmente a realização no plano físico.

Se você pensar “morte”, você morrerá. Se você pensar “injustiça”, você sentirá suas facadas mil vezes mais forte. Não será hora de estar no julgamento: esse último pertence ao mundo da mente egótica que justamente devemos deixar para trás.

6 – Cooperação

Não pense mais, não julgue mais, mas faça tudo o que puder para cooperar com as novas energias e as formas-pensamentos que vêm com ela. Essas são entidades que normalmente chamamos de anjos, arcanjos, etc.

Eles estão a nossa disposição para nos ajudar a nascer em um novo mundo, em uma nova consciência, então observe as interações, as idas e vindas e as trocas entre os dois mundos.

O ritmo, a frequência das ondas irá acelerar, então não tente entender o que está acontecendo, mas tenha fé, porque do outro lado lhe espera uma parteira que conhece seu trabalho.

Quando você era um feto, você só podia sentir o que estava acontecendo sem nem mesmo saber o que tinha do outro lado. Você não podia conceber o novo mundo, mas você podia perceber o seu ruído.

Sua sensibilidade é apenas, na verdade, sua capacidade de perceber os sons do outro mundo que o aguarda. Porém os sons não podem lhe dar uma ideia exata do que você vai encontrar.

Então coopere totalmente com seu próprio nascimento e siga a direção que você sente que precisa seguir. Seu coração saberá retransmitir para você os encorajamentos da parteira!

7 – Aceleração

Se, quando éramos um feto, tínhamos um certo processo gradual, o parto segue uma música diferente. Nosso nascimento espiritual veio ao mesmo tempo que o da nossa Mãe Terra. É essa dupla sincronicidade que torna o parto mais caótico e mais violento.

Então, sempre que possível, dê a si mesmo todos os dias alguns momentos de re-sincronização com o seu corpo, porque a bolsa dele já estourou…

Foque sua atenção no momento presente porque a noção de futuro programável já não existe mais, deixando seu lugar para a noção de destino. Sinta que você deve capturar a vibração do momento como se você fosse um rádio captando o que está acontecendo em uma frequência específica.

Você precisa captar o canal “Rádio Energia” para ouvir as mensagens de amor e de ajuda dos anjos que monitoram ao mesmo tempo a saúde da mamãe e a dos filhotes a caminho.

De fato, a mãe gostaria de dar à luz um máximo de filhos, e isso representa alguns bilhões de seres humanos. Você entende agora porque toda a Galáxia (e até mais) está pondo a mão na massa.

Visto de cima, é algo grandioso, mas para aqueles que estão na caixa de areia é bastante difícil. Não importa para quem está ciente do que está acontecendo. É por isso que eu digo que você deve imperativamente ter fé!

Não fique preocupado com aqueles que duvidam disso, aqueles que planejam de acordo com o passado, aqueles que zoam a sua “filosofia”: haverá uma aula rápida de recuperação de última hora, só para eles!

Você entende que nem todos podemos chegar ao mesmo tempo. É como no caso dos espermatozoides: nem todos chegam ao mesmo tempo, mas no final todos podem têm uma chance!

Então, diante dessa aceleração, mamãe (nossa Terra) já começou sua ascensão e chegou a hora da gente fazer o mesmo, sem perder nosso centro…

Este é o último ponto que eu abordo nesse artigo, e é o mais importante de todos: fique centrado! Qualquer brincadeira à parte, esta é a regra mais importante.

Falarei mais sobre isso no meu próximo artigo. Prometo que vou contar tudo!

Laurent DUREAU

Artigo originalmente publicado no blog Booster Votre Influence no dia 3 de abril 2009 e atualizado no blog 345D no dia 10 de julho 2012. Traduzido do francês.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*