O que torna Urântia-Gaia tão especial?

Faça esta pergunta para um pré-humano, e ele lhe responderá que é porque o homem é a criatura mais evoluída de todo o Universo. Esta visão muito egótica não irá surpreender você, então vamos fazer a pergunta seguinte: por que a humanidade se dá tanto trabalho para destruí-la?

Ele lhe responderá que é por causa das multinacionais controladas pelos Illuminatis. Então, faça a ele esta última pergunta: por que você coloca tantos esforços na sua autodestruição fumando, bebendo, comendo cadáveres e junk food enquanto inocula seu corpo com todas as vacinas possíveis, sem mencionar os remédios mortais, os gases de escape e os 2 celulares com wi-fi nos seus bolsos?

Aí, a resposta dele será do tipo “cai fora”, e afastando-se você poderá escutá-lo resmungando “Quem diabo pensa que é?”. Bom, você entendeu: é difícil para um pré-humano reconhecer que ele é o autor das suas próprias desgraças, e a realidade que ele vive em seu nível pessoal é necessariamente diferente do que acontece no nível planetário.

Ele é contra o desmatamento na Amazônia, mas usa herbicidas para que suas trilhas fiquem bem limpinhas. Ele é contra os chemtrails, mas um cigarrinho lhe trará um simulacro de calma. Ele afirma ser o dono do seu corpo e permite que o lobby da medicina o adultere de cima para baixo. Ele se diz contra as injustiças, mas não se revoltará se para trabalho de igual valor uma mulher recebe um salário de 30% ou 40% mais baixo que ele.

Ele é contra o trabalho infantil, mas compra “Made in China” porque é mais barato. Não lhe ocorre que, por seu ato de compra, ele alimenta a escravidão, bem como o sistema econômico que o segura pelos tomates. Ele diz que é humano, humanista, mas gostaria muito que todos aqueles que o chateam morressem (que seja a sogra, o chefe ou os banqueiros idiotas).

Na sua opinião, vale a pena salvar a humanidade da sua própria vontade de auto-sabotagem, auto-suicídio, auto-destruição, porque é impulsionada por um ego desproporcional? Quem quer um zé que pensa estar sozinho no Universo e, portanto, acredita ser o mais evoluído, enquanto ele prova diariamente que cada um dos seus gestos prejudica a Vida de uma forma ou de outra?

Por que o Sem-Nome faria um gesto excepcional em direção à nossa humanidade, quando olhamos com a visão retrospectiva de um ser relativamente evoluído? A resposta é simples e não contraditória: não é o pré-humano que ele quer salvar, é o planeta! Sim, egoticamente, gostaríamos que fosse tudo para nós, mas não é realmente o caso.

De fato, visto de cima, somos um tipo de mofo que ficou tão distante da sua vibração primeira que nos tornamos predadores corrosivos na alma; tem que lembrar que somos poluidores profissionais no astral, e em muitos outros níveis. De fato, o que você sabe sobre o efeito da explosão de uma bomba nuclear no nosso sistema solar e além? Nadinha, né, exceto (se você leu meus artigos) que também destrói o Eu Superior.

Em outras palavras, somos seres venenosos de tal periculosidade que até os anjos e os outros seres invisíveis colocam suas vidas em risco quando chegam perto de nós. Então, sim, somos pessoas evoluídas, mas no sentido errado, o da involução. Em outras palavras, tudo o que nos tocamos só pode morrer ou involuir. Tudo o que nos pensamos ou projetamos é um detergente-herbicida em todas as dimensões.

“Poxa Laurent, agora não entendo mais, porque você ao mesmo tempo fala que somos seres muito especiais com um caminho completamente atípico. ” Sim, é verdade. Somos atípicos, no sentido de que decidimos descobrir a marcha ré, descobrir o que significa ser isolado do Sem-Nome, ser separado da Fonte, ter essa sensação única de solidão no meio de um universo frio e escuro.

Assim, como eu disse em um artigo anterior, somos um embrião intrauterino que não apenas consome os recursos da mãe, mas, além disso, também não quer nascer (no nível da humanidade). O único resultado conhecido é que, inevitavelmente, mamãe Urântia vai morrer mais cedo ou mais tarde; porém, o Sem-Nome não concorda. Nossa inconsciência permanente, nossa irresponsabilidade crônica devido à ignorância abismal de uma mente-ego às ordens de um ego todo-poderoso, só pode nos levar à autodestruição.

Vou lhe tranquilizar: isso acontece com todas as humanidades de 3D que não querem se mudar para a 4D. Elas esgotam seus recursos planetários, fazendo que no final elas só procuram pilhar outros planetas para continuar seu modo de sobrevivência baseado no ego todo-poderoso. É por isso que existem alienígenas que não são nem um pouco bonzinhos. Eles são ricos em tecnologias, mas no nível do coração, são tão áridos quanto o Saara!

Não vou repetir a história da Criação, especialmente da Humanidade, porque fará parte do programa de 4D e 5D. De fato, em 4D, as grandes verdades ocultas emergirão das sombras, de modo que o pré-humano compreenda que foi enganado desde sua primeira lição de história. Em segundo lugar, em 5D, veremos isso muito mais detalhadamente, porque estudaremos como a alma da Humanidade se construiu.

Assim, em 5D nós vamos mergulhar em todas as nossas vidas anteriores e entender por que e sob qual pressão tomamos uma decisão em vez de outra, e teremos acesso à verdadeira história da Humanidade. Nós não falaremos mais de karma, porque isso só é válido no veículo espaciotemporal da 3D4D. Nós revisitaremos cada uma das nossas decisões mergulhando tranquilamente em nosso DNA, suas 12 cadeias de DNA e sua conexão com o cristal de memória mantido no núcleo de Urântia-Gaia.

Sim, se a Mamãe Urântia morrer, é muito mais grave do que se a humanidade morresse. Lembra de que já nos auto-destruímos duas vezes (mais ou menos 12.500 anos atrás – desaparecimento de Mu – e 8.000 anos atrás – o Dilúvio). Cada vez, fomos fisicamente reimplantados, porque eu lhe lembro que qualquer destruição física do corpo absolutamente não lida à destruição da Partícula de Espírito e, portanto, menos ainda do nosso Espírito Diretor.

Vamos dizer que fomos ofertados novos carros de encarnação, mas nenhum líder (ou Espírito Diretor) morreu. São apenas os motoristas, barbeiros egóticos, que tiveram seus contratos de vida interrompidos de maneira rápida e bastante brutal. Dito isso, eu espero que você entenda que nós, Partículas de Espírito encarnadas, somos apenas projeções virtuais dentro de carros remendados. Portanto, é inútil querer “do velho fazer novo”.

No entanto, e esse é o gênio do Sem-Nome, o que importa é ganhar tempo fazendo com que o que pode ser salvo seja salvo, para evitar recomeçar tudo de novo. De fato, se toda a humanidade morrer em 3D, isso significará que tem que fazer tudo de novo. Isso não é grave por si, mas é gravíssimo se o planeta também desaparecer junto! De fato, se Urântia-Gaia for destruída, todas as suas memórias também o serão; e eu nem vou falar da Alma da Humanidade que, não tendo mais nenhum apoio e menos ainda os seus idiotas para alimentá-la, será naturalmente dissolvida.

Em suma, a lógica do Sans-Nom é limitar as perdas para preservar as memórias do experimento, e ao mesmo tempo dar uma chance de evolução à essa filha ilegítima que chamamos de Alma, permitindo que esta última ainda possa ser alimentada (ela ainda é uma criança). Então deve ter pré-humanos vivos e, o que é mais, que estão realmente no caminho da Ascensão…

Claramente, qualquer Luminária consciente ou inconsciente (independentemente da intensidade da sua luminosidade) deve ser favorecida em seu crescimento, enquanto qualquer oponente deve seguir o caminho oposto, isto é, aceitar desaparecer do jogo para continuar amadurecendo em uma outra caixa de areia. Ninguém morre no sentido da Vida, pois o Espírito é imortal. Até a matéria é imortal. É apenas a ilusão egoísta, presa entre o Céu e a Terra, que teme por si mesma.

Para resumir, chegou a hora do controle técnico obrigatório para todos. Assim, os velhos calhambeques incorrigíveis (e obsoletos) serão substituídos por outros veículos tecnicamente mais atualizados, através do processo dos nascimentos.

“Tá bom, eu entendi, mas por que existe essa exceção para Urântia-Gaia?” O motivo resume-se em 3 pontos importantes.

1) Mãe Urântia é um planeta-biblioteca. O que isso significa? Significa que a Mãe Urântia recebeu todas as formas de vida existentes no 7º Super-Universo. Como tal, ela é A caverna do Ali Babá, reunindo quase todas as idéias em ação neste 7º Super-Universo. Ela é, portanto, altamente cobiçada; lembra que um planeta clássico de 3D geralmente possui apenas uma centena de variedades de animais (e eu estou sendo generoso), e também não tem necessariamente o 4 elementos reunidos.

Assim, existem planetas sem água, outros sem ar, outros sem nenhum dos dois, e assim por diante. Além disso, os indivíduos não têm necessariamente todos os corpos que nós temos, como o corpo emocional, por exemplo. […]

2) Mãe Urântia é um planeta-relé. Significa que está em conexão com outros Super-Universos, e especialmente com aqueles do futuro que são localizados no segundo círculo atômico. Em outras palavras, todos aqueles que existem no primeiro círculo atômico (isto é, a totalidade das formas de vida existentes desde o início da Criação) gostariam de saber como acessá-lo.

Em suma, podemos entender por que tantos exploradores alienígenas procuram o famoso planeta que leva para o futuro da própria Criação. É óbvio que o planeta desencadeia muitos desejos e cobiças, especialmente para aqueles que ainda estão no estágio da 3D…

3) Mãe Urântia é localizada em uma encruzilhada interdimensional. De fato, apenas tomando o segundo ponto, você já podia imaginar que a Mamãe Urântia não ia se encontrar em uma trilha rural, entre um campo de vacas e uma floresta. Então, o ponto 2 induz ao ponto 3, mas o que é realmente a cereja no bolo é que também é um planeta extremamente rico em termos de formas de vida, daí esta noção de biblioteca.

Então, para resumir, estes são os motivos principais pelos quais o Sem-Nome leva Urântia-Gaia no seu coração. E o segundo ponto é que originalmente nós deveríamos ser os guardiões dessa caverna, mas um certo Lúcifer (Portador da Luz) queria acelerar as coisas nos fazendo usar atalhos.

A primeira conseqüência foi que, em vez de seguir o cronograma padrão planejado pela turma, acabamos usando estradas secundárias que, inevitavelmente, nos fizeram encontrar ladrões que queriam nos roubar. Porém, o que eles podiam roubar, além da própria essência do que éramos? Então eles fizeram de tudo para nos acorrentar, para nos amordaçar e ainda mais para nos fazer trabalhar em seus nomes. Você conhece o resto da história.

Em suma, a aventura luciferiana, embora baseada em uma boa intenção, deu muitíssimo errado, para usar uma linguagem correta. Assim, perante o atolamento nos pântanos do egoísmo e da ilusão, o Lúcifer foi colocado de lado há não muito tempo, e uma armada de anjos e outros invisíveis começou a trabalhar de acordo com instruções estritas.

De fato, estamos em um estado tão degradado (em todos os níveis) que parece que a vasta maioria dos encarnados são incapazes de brotar no momento indicado, isto é, em sincronia com os outros Super-Universos. Isso mesmo, nós pensávamos que a Ascensão era só nossa, que nós fazíamos esta experiência sozinhos, no nosso cantinho. Esquece disso: na verdade, somos os últimos dos últimos, apesar de toda a ajuda que recebemos.

Assim, a pequena ajuda dada pelo Sem-Nome, através do que eu chamo de fertilizante, deveria ter um efeito radical no nosso fator de evolução (e também de separação entre o trigo e o joio), que deveria normalmente nos trazer mudanças vibratórias nunca vistas desde o início da própria Criação.

É quase um eufemismo dizer que você precisa permanecer centrado (e, portanto, em paz interior). Como dizem, vai remexer, e não será necessário dar o alerta com cada caldo que levaremos. Não se preocupe, começará primeiro por dentro e, inevitavelmente, os pré-humanos (ignorantes de seu verdadeiro poder) soltarão tudo em volta deles. Em outras palavras, é melhor ficar em casa do que ver o que está acontecendo lá fora.

Eu não vou repetir que quanto menos você colocará o nariz para fora, e menos ficará complicado para você. Seu jogo será evitar as tempestades internas: você conhece a história do toro-ciclone, que diz que qualquer transbordamento mental ou emocional seu inevitavelmente o levará a enfrentar uma tempestade.

Então, algo enorme está vindo na nossa direção; agora que você sabe, comece a fechar as janelas da curiosidade e certifique-se de ter fechado todas as aberturas, para que a dúvida não possa voltar para sua casa. Sua fé e seu centro serão seus escudos contra suas tempestades internas. Proteja-se de si mesmo, pois você é o único que pode realmente se destruir. As coisas por fora serão apenas ilusões para fazê-lo perder o equilíbrio.

Laurent DUREAU

Artigo originalmente publicado no blog 345D no dia 18 de fevereiro 2013. Traduzido do francês.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*