Os Guerreiros de Luz

Esse título estranho me deixou triste durante vários anos antes de eu me acostumar com ele. Meu problema era com “guerreiro”, que indica uma luta, um combate contra algo e uma possível morte enfrentando a sombra…

Mas hoje, eu vou usar o termo para fazer uma metáfora que você vai entender claramente mais para frente. Porque, na verdade, não podemos lutar contra a sombra, já que a sombra é apenas a ausência de luz, ou pelo menos uma redução local da intensidade da luz.

Você entende porque eu rio por dentro quando pessoas bem-intencionadas guerreiam contra os monstros da escuridão. É divertido porque na verdade é a sombra que define a luz!

Imagine-se em um lugar sem sombra. Isso deixaria pouco relevo e, especialmente, não informaria você sobre a forma exata das coisas. Poder ver a sombra de um objeto facilita muito a sua visualização.

Então, o que acontece quando alguém faz a guerra contra os demônios escondidos nas sombras? Ele só quer lutar contra as suas próprias projeções e sua concepção do mundo. Obviamente, é uma causa perdida!

Não existe nenhuma zona de sombra, apenas zonas menos iluminadas do que outras. O sol tem uma sombra? Não, porque ele irradia luz em todas as direções. Somente aqueles que não irradiam criam sombras!

Em termos de desenvolvimento pessoal, sabemos que quanto mais um indivíduo é “transparente para os outros” e mais ele inspira confiança. Por quê? Porque as pessoas veem menos sombra nele, então eles inevitavelmente o acham um pouco mais “brilhante” em comparação com eles mesmos!

Então a realização, o desenvolvimento, é o caminho que nos leva a descobrir nossas sombras, iluminando-as com o nosso desejo de encontrá-las. Cada medo ou emoção entrincheirada ou escondida em nós turva a nossa transparência.

O mero fato de reconhecer esses medos e emoções, de falar com eles, é suficiente para levá-los a continuar sua jornada em outro lugar, e não mais dentro de você. Assim, conversa vai, conversa vem, de encontro em encontro, seu nível de “iluminação” vai crescendo até o dia em que a adega e o sótão ficam iluminados toda vez que você entra lá.

Então, ser um guerreiro de Luz não significa fazer uma guerra fora de você, porque lá você só vai combater vento e ilusões; porém, se você orientar a sua atenção por dentro de você, aí você vai ganhar tudo!

O desenvolvimento pessoal não é uma guerra, uma guerrilha que requer que você seja um mercenário sanguinário, mas sim um companheiro de viajem pronto para ir ao encontro das coisas que foram rejeitadas e abandonadas do lado da sua trilha até a realização (ver 8 chaves para melhor desenvolver-se).

Isso significa estender a mão a todas as energias bloqueadas que impedem que você esteja totalmente você mesmo. Ser livre significa em primeiro lugar libertar-se das coisas pesadas em nós, que atrasam nossa progressão no caminho.

É verdade que, para ficar abrandado, primeiro devemos estar em movimento: muitas pessoas tomaram, há muito tempo, a decisão de sentar no primeiro banco que apareceu para criticar melhor aqueles que passam na frente deles. Poucos atores, mas muitos espectadores que fazem comentários não sempre simpáticos.

Mas então, onde há um guerreiro, há armas, então deixa eu descrever a parafernália do perfeito combatente.

1 – A espada

Esta é a arma principal e a mais nobre porque é a espada da Verdade. Ela tem dois gumes, como qualquer espada. Sua manipulação requer destreza e autoconfiança.

Para proteger o seu portador do seu gume, ela se encaixa na bainha da Sabedoria até o guarda-mão da justiça. Seu punho é adornado com todas as joias do pensamento e atributos dos grandes senhores e mestres.

O desgaste do punho trai a experiência do seu portador, que só a tira da bainha para treinar, afim de dominar, com movimentos harmoniosos e elegantes, os elementos dentro dele.

Como um bom guerreiro, ele sabe que a maior vitória de todas é aquela em que não é necessário sacar a arma, já que o conflito foi resolvido antes através da diplomacia e da cortesia.

Para ser capaz de correr e pular rápido sem se machucar, o guerreiro guarda esta espada nas suas costas, ao longo da sua coluna vertebral e com o cabo para cima, caso ele precise desembainhar rapidamente.

A verdade é a sua coluna vertebral porque sem a verdade, o guerreiro não é nada. Mas a verdade sendo fria e afiada, ele aprecia o calor e a maciez do couro da sua bainha.

2 – O escudo

Este é o segundo elemento que vem com a espada, porque o escudo não só apresenta seu emblema, que diz de onde vem, mas também serve para equilibrá-lo quando ele usa sua espada.

Este equipamento é o escudo do Conhecimento, porque não se pode manusear a espada da Verdade com precisão sem ter a contrapartida do Conhecimento. Lá também, para poder correr e pular rapidamente sem ficar atrapalhado, o guerreiro deixará o escudo preso nas suas costas, como a carapaça de uma tartaruga.

Este escudo visa protegê-lo das flechas do passado que gostariam de acertá-lo enquanto ele corre em direção ao futuro. Sua espada está pendurada a tiracolo com alças no peito, e o escudo se veste com duas alças, como uma mochila.

O Escudo do Conhecimento deve permitir que esteja facilmente acessível em qualquer situação, na velocidade da luz, quando algo suspeito está se aproximando. O guerreiro é como um vigia sempre à espreita e pronto para se proteger atrás do Conhecimento, antes de ser forçado a desembainhar a espada da Verdade que mata….

3 – A armadura

Ela é como uma segunda pele. Deve ser flexível e robusta enquanto leve, então o guerreiro de Luz possui a armadura do Amor.

Nesta armadura, ele se sente à vontade e seguro porque ele sabe que é a maior de todas as forças do universo e, portanto, a melhor proteção que pode existir.

4 – O capacete

Este corresponde ao que ele quer mostrar do seu ego. Isso vai da faixa de cabeça, para evitar que o cabelo da liberdade atrapalhe sua visão em momentos críticos ou durante o esforço, ao elmo mais pesado, ​​mais ou menos decorado com artifício ou inscrições.

5 – As manoplas

A manopla direita é a da firmeza e da coragem, enquanto a manopla esquerda é a da gentileza e da compaixão.

6 – As botas

Em contato com o solo e, portanto, com a terra, o barro, a lama e todos os seus outros aspectos, o guerreiro de Luz usa as botas da integridade porque ele sabe que quando uma pedrinha entra nelas, ou quando elas se tornam pequenas demais, ele sofre.

Assim, o tamanho da sua integridade terá que ser ajustado sempre, de acordo com seu crescimento e sua compreensão do Universo. Porque ele sabe que o que parece correto e certo em uma determinada situação não o será necessariamente em outra!

7 – O punhal

Pregado ao cinto ou escondido na manga, seu punhal é o de humor e auto-ironia. Porque o guerreiro de Luz sabe que ele está jogando um jogo e que ele está lutando apenas contra ele mesmo.

Nestes momentos de dificuldade, ele pode rir de si mesmo e de suas infantilidades, enquanto faz piadas para desestabilizar seus oponentes.

Lembre-se: a maior vitória é não ir à guerra. Nem vencedores nem derrotados, mas apenas irmãos que celebram sua reunião através toda a paleta das qualidades humanas.

Como você pode ver, somos todos, de certo modo, guerreiros de Luz, porque estamos todos aqui na Terra para enfrentar nossas próprias sombras.

Portanto, seja indulgente quando conhecer outros guerreiros, desgrenhados com o cigarro um em uma mão e uma garrafa de álcool na outra. Sinta compaixão quando você cruzar o caminho daqueles que vivem apenas através das cicatrizes do seu passado.

Seja misericordioso com aqueles que estendem a mão para pedir comida, porque eles esqueceram quem eles são realmente. Em nós, em cada um de nós, há um guerreiro que veio dar um passeio na Terra como outros vão tomar um café no bar da esquina.

Muitos não se lembram disso porque o Véu do Esquecimento, colocado na hora do nascimento, também como a pressão cultural e familiar, levaram eles a esquecer que eram capazes de levantar, ficar reto em pé e descobrir que todas as suas armas e todos os seus dons estão apenas esperando por eles para brilhar à vista de todos.

Permaneça então na sua verticalidade, junto com a sua verdade.

Pouco importa o lado que você escolherá, porque você é único, assim como todo soldado é distinto apesar do uniforme. O respeito do oponente e o código de honra existem para nos fazer entender que estamos lutando contra nós mesmos.

Então vamos parar de querer impor nosso ponto de vista, especialmente pela força, porque há 2.000 anos um cara disse “quem vive pela espada morrerá pela espada”.

Eu sugiro que você imponha seu amor, sua compaixão e sua misericórdia porque você morrerá nessas mesmas disposições. Faça amor, não guerra, como dizia uma certa geração…

Eles estavam certos, exceto que a maconha que eles fumavam não era de boa qualidade, pois vinha de fora. Eu prefiro fumar minha maconha interna, porque esta é 100% orgânica e garantida sem efeitos colaterais!

Então, que isso, a maconha interna? É apenas a arte de respirar. É conhecida como Pranayama. É muito eficaz, e fazer essa respiração com cada meditação irá garantir-lhe um resultado capaz de frustrar todos os controles antidopagem do mundo.

Saber respirar é algo diferente de respirar como a maioria das pessoas. Significa ser capaz de ventilar corretamente, especialmente nas situações que tiram seu fôlego.

Uma emoção intensa, um medo intenso, uma dor intensa e pronto, você prende a sua respiração e cria um bloqueio energético. É muito besta, mas ninguém disse que a iluminação era algo complicado.

São apenas os sacerdotes, as instituições e todos aqueles que querem manipulá-lo para despojá-lo; esses têm interesse em dissuadi-lo de descobrir que você é um guerreiro de Luz.

Por que você acha que o álcool e o tabaco são legais, quando todo mundo sabe os danos que causam? Será que é uma forma de compaixão pelos infelizes que precisam das suas doses de bem-estar?

Na mesma linha, por que as drogas pesadas são proibidas? Porque simplesmente o infeliz se torna um zumbi inutilizável e “indespojável”, e acima de tudo incontrolável!

Em suma, se quiser redescobrir que você é um guerreiro de Luz, fica claro que vários hábitos “normais” não podem mais fazer parte da sua vida.

Se você não pode se livrar desses hábitos, saiba que a sua espada ficará seriamente lascada, a bainha rasgada, o escudo podre, o capacete lamentável, as manoplas viscosas, suas botas esburacadas e o punhal provavelmente perdido…

Resumindo, cabe a você decidir, mas eu penso que um presente aguarda os guerreiros brilhantes. Esse presente é tornar-se Cavaleiro de Luz, mas para isso, ele deve encontrar uma montada com a qual fará um só.

O Cavaleiro procurará a égua perfeita para ele enquanto a Cavaleira procurará o garanhão perfeito. Mas uma minoria preferirá manter uma identidade energética similar. Por outras palavras, esse Cavaleiro irá procurar um garanhão, enquanto a Cavaleira irá procurar uma amazona…

Tudo é possível e nada é proibido quando a Luz está no comando, exceto quando tem cheiro de enxofre…. No primeiro arranhão no fósforo, a pólvora irá fazer explodir tudo…

Então por enquanto eu fico calmo, esperando o dia no qual eu encontrarei uma montada que saberá polir as minhas rugosidades… sem pensar em se aposentar!

Imagine a catástrofe quando todos querem se aposentar o mais rápido possível. A aposentadoria, em termos militares, pode ser temporária, mas não pode ser definitiva para um guerreiro de Luz, a menos que, obviamente, ele esteja moribundo! Bem, eu acho que tem muitos moribundos no mundo…

Apesar disso, falarei logo sobre o próximo passo, aquele que vem depois do cavalheirismo, e desta vez o assunto será os Artesãos de Luz. É muito romântico e dá muita motivação para ir mais rápido em direção ao nosso objetivo final…. Que é se tornar tão radiante como um sol e, portanto, sem sombra nenhuma!

Laurent DUREAU

Artigo originalmente publicado no blog Booster Votre Influence no dia 27 de março 2009 e atualizado no blog 345D no dia 10 de julho 2012. Traduzido do francês.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*